Crônicas

Crônica: Um dia antes de hoje


Domingo, 04 de Novembro de 2012. Dia que antecedeu aquele que poderia ser o pior dia da minha vida: meu aniversário. Mas como queria que fosse diferente, transformei-o em um agradável dia de mim para mim mesma!

Como é possível? Simples, dediquei a tarde para fazer coisas que há tempos dizia que ia fazer e não tinha coragem. Acordei cedo, abri mão de passar o dia com Daniel – meu colchão – coloquei uma roupa confortável e parti para a Beiramar Norte, a principal Avenida de Florianópolis e também um lindíssimo cartão postal.

O primeiro passo era alugar uma bicicleta. Feito! O segundo passo era andar de bicicleta. Então… andei. Ok, por diversos momentos tive que parar, mas estava lá: atlética e ensolarada!

Enquanto pedalava, conseguia me enxergar de um jeito diferente. Conseguia enxergar que minhas vitórias foram muito maiores do que minhas derrotas, mas elas doeram muito mais do que qualquer magoa que tive. Pude perceber que não era só o vento que batia no meu rosto, mas também a vida me fazendo acordar e me obrigando a perceber que o mundo não gira em torno dos meus desejos e vontades. Ele não gira em torno do meu umbigo!

Depois de um tempo, sentei de frente ao mar, próximo a um coqueiro sem sombra e fiquei observando as pessoas na rua. Elas passavam felizes, contentes e cheias de problemas. Mas estavam lá: felizes e contentes. Também consegui ver que o meu mundo não é mais importante, sofrido ou sequer maior do que o daqueles que me ignoravam no meio do caminho. Que não sou nada mais do que alguém que faz drama por tudo!

Percebi que era hora de parar, engolir o choro e crescer! Carreguei a bicicleta nas mãos, sentei em um bar abri uma cerveja e brindei o último dia de um dos anos mais incríveis que tive: o ano que me descobri mulher.

Me siga nas redes sociais:
INSTAGRAM | FACEBOOK | YOUTUBE |

Postagem Anterior Próxima Postagem

Você Tambem vai gostar



Sem Comentários

Deixe um Comentário