Livros

RESENHA: Depois dos Quinze: quando tudo começou a mudar, de Bruna Vieira


Sabe aquele dia em que tudo dá errado, então você entra numa livraria, começa a ler um livro e – quando se dá conta – está quase na página 50?! Foi exatamente assim que aconteceu comigo e Depois dos Quinze: quando tudo começou a mudar, obra nascida pelas mãos de Bruna Vieira. Composto por contos e crônicas, o volume é uma daquelas conversas deliciosas entre a autora e seus leitores, para desvendar o vasto mundo sentimental.

A obra é fruto de um sonho que começou depois que sua autora teve seu coração partido e começou a escrever em um blog, também intitulado Depois dos Quinze. Foi no ambiente virtual que Bruna Vieira percebeu que a escrita poderia ajuda-la a superar muitas de suas dores e que estas mesmas dores não eram apenas suas, mas também de suas leitoras. Conforme o blog foi crescendo, ela se libertou dos velhos fantasmas e ganhou fama entre o mundo das blogueiras teensDepois dos Quinze: quando tudo começou a mudar segue a mesma linha dos textos do blog e, com sua linguagem simples e poética, cativa a todos já na primeira página!

Imagem: O Globo

Imagem: O Globo

E por falar em página, o projeto gráfico da obra é incrível! Além de a capa ser simplesmente linda, dentro a tipografia é de extremo bom-gosto! No final (página 198), há uma sugestão de trilha sonora para ler o livro ouvindo, o que mostra que a Bruna Vieira pensou mesmo em todos os detalhes e fez o sua obra de estreia com o maior carinho do mundo!

Ainda que o amor seja o grande fio condutor de toda a obra, a autora consegue abordar em seus textos temas como a mudança, a (in)segurança, o amadurecimento, a solidão e os diversos graus de relacionamento (entre familiares, colegas e é claro, pares amorosos). Há ainda textos metalinguísticos em que é retratado como o processo de escrita é libertador nos momentos difíceis. Sobre o amor, deve-se ressaltar que Bruna Vieira sabe transitar entre o “viveram felizes para sempre” e a “realidade nua e crua” com uma naturalidade vista na vida real! Então, não se engane pensando que o livro é baseado nos finais felizes hollywoodianos, porque ele não é. Ainda assim, a autora é dotada de uma sensibilidade incrível para descrever a pior tormenta e conseguir tirar algo de bom em meio à solidão. É impossível não se identificar, não parar para comparar como ela vê a vida e como nós, seus leitores, fazemos o mesmo. É impossível não tirar uma lição ou ao menos uma inspiração de cada uma das histórias ali escritas. E é justamente isso que faz de Depois dos Quinze: quando tudo começou a mudar tão fantástico e tão querido.

Está é, sem dúvida, uma daquelas obras que lemos e ficamos com aquela saudade e com aquele gosto de “quero mais”, ao chegarmos ao último ponto final.

“Através da escrita, eu me livro e me lembro do que já não me serve. Do que ficou, do que não foi e do ainda pode ser”. (Bruna Vieira)

SOBRE O LIVRO

Livro: Depois dos Quinze: quando tudo começou a mudar

Autor: Bruna Vieira

Páginas: 200

Editora: Gutenberg

Sinopse: Bruna Viera tem 18 anos, é colunista da revista Capricho e dona do blog Depois dos Quinze. Começou a escrever porque descobriu que o amor da sua vida era, na verdade, apenas o amor de uma das centenas de fases que ela já viveu. Desde então, com a ordem das palavras escritas e compartilhadas nas redes sociais, Bruna superou a timidez, viajou para a Europa, fez duas tatuagens, mudou de vez para São Paulo e tornou-se uma das adolescentes brasileiras mais influentes da internet, com milhares de fãs-leitoras-amigas-seguidoras. Neste livro você encontra uma mistura de histórias, desabafos e segredos de uma garota que nasceu no interior, ama os animais, usa boinas coloridas e ainda acredita no amor simples e verdadeiro.

Resenha feita por Fernanda Rodrigues, autora do blog Algumas Observações

Postagem Anterior Próxima Postagem

Você Tambem vai gostar



2 Comentários

  • Reply Fernanda 27 de abril de 2016 at 18:46

    Fiquei ainda mais curiosa para ler o livro da Bruna. Gosto bastante dos textos dela.

    • Reply Carol Vayda 27 de abril de 2016 at 18:54

      Ela é talentosa, não podemos negar. ?

    Deixe um Comentário