Beleza

Minhas unhas, minhas cutículas e eu


Cuidados com as unhas

Neste ano, eu decidi me cuidar mais, então estou me sentindo muito blogueirinha de beleza com todas as técnicas e produtos que tenho testado! A maioria de ideias de posts que tenho anotadas é de beleza, então espero que vocês gostem dessas coisas.

Para começar a falar sobre cuidados com as unhas, gostaria de contar minha história com elas. Quando eu tinha uns 8 anos comecei a roê-las, imitando o comportamento de um amiga com quem tinha muito contato na época… Um ano depois ela se livrou do hábito, eu não. Eu roía até o talo, de levar choque ao encostar na torneira, sabem?

Cultivei a mania até uns 15 anos, quando a substituí por outra que carrego até hoje (já falei sobre isso no meu blog, leia aqui). Desde então, criei uma obsessão pelos cuidados com minhas unhas. Ia na manicure toda semana, ou pelo menos a cada quinze dias; queria que estivessem sempre saudáveis, pintadas e compridas.

Porém, em tempos de vacas magras, comecei a praticar e a fazer minhas unhas eu mesma. Depois de muitos bifes arrancados, aperfeiçoei minha técnica e unhas e cutículas estavam sempre impecáveis. Jamais tive a mesma vaidade que tinha com minhas unhas com nenhuma outra parte do meu corpo. Pele, maquiagem, cabelo? Inexistente. Unhas? Lindas, maravilhosas. Acabou a história para dar um contexto.

No ano passado, enquanto fazia minha rotina tradicional: passa amolecedor de cutículas, empurra com a espátula e depois tira com o alicate; tive um problema com uma das unhas. Tirei demais, cortei e machuquei feio a base da unha; justo eu que sempre frisei para as manicures: minha cutícula é fina e delicada, cuidado!

Acontece que esse pequeno acidente na cutícula/base machucou feio a minha unha, surgiu pus, infeccionou mesmo. Ela ficou extremamente enfraquecida, com o surgimento de diversas depressões enquanto crescia, e quando essas áreas ultrapassavam a “zona do dedo”, pareciam de papel e logo quebravam. Ficou assim até a recuperação total do machucado e, mesmo assim, até hoje não é a mesma coisa.

Foi então que decidi mudar meu hábito de tirar a cutícula por um que já tinha ouvido falar bastante e era mais saudável: hidratar e empurrar.

Fiz muitas buscas pela internet, até encontrar um blog maravilhoso chamado Unha Bonita, onde ela dava o passo a passo para manter suas cutículas saudáveis e bonitas para não precisar tirá-las. Meu sonho é chegar ao nível dela, mas ainda não consegui inserir os cuidados diários na minha rotina (esquecimento e preguiça).

Agora, aqui estou eu, para passar para vocês como eu adaptei as dicas dela para as minhas unhas queridas:

  • Antes de tudo, quero dizer que eu faço isso em uma mão e depois na outra, ok? Caso contrário, o produto de uma mão acaba secando mais e há a necessidade de reaplicá-lo. Mas isso é uma preferência minha;

 

  • Passo o amolecedor de cutícula em uma boa quantidade, nada de economizar ou espalhar, e deixo ali por uns 5 minutos (eu uso o mira-cuticle da Avon[1]);

 

  • Passados os 5 minutos, pego uma daquelas escovinhas de limpar as unhas [2] e esfrego as cutículas, uma por uma, por aproximadamente 1 minuto cada. Não faça isso com força, ou vai machucar. A intenção dessa etapa é eliminar células mortas e pelinhas moles que estejam sobrando ali (se você achar que 1 minuto não foi suficiente, aplique um pouco mais de amolecedor e repita o procedimento até ficar satisfeita);

 

  • Agora eu pego uma espátula de aço para cutícula [3] e dou uma empurrada DE LEVE valorizando o desenho arredondado dela. Em seguida, eu pego o palitinho de madeira [4] e o passo, na posição vertical, na mesma região, fazendo o desenho da cutícula;

 

  • Se eu sentir que “sobrou” alguma pelinha, ou tem algo impedindo que o palitinho vá de um lado para o outro, com a ajuda do alicate [5] corto apenas essas sobras e nada mais;

 

  • Por último, passo um dos meus hidratantes de cutícula, que é a cera nutritiva ou SOS cutículas perfeitas, ambos da Granado, enquanto faço uma leve massagem (nem sempre faço, confesso);

 

  • E pronto! Depois eu deveria manter o hábito de passar a cera pelo menos umas 2x/dia, hidratar as mãos de uma forma geral e aplicar o SOS antes de dormir. Assim minhas cutículas estariam sempre hidratadas e o aspecto delas não me incomodaria a ponto de querer tirá-las. Estou trabalhando nessa parte!

 

Espero que tenham gostado das dicas! Para ver a postagem que me ajudou a tomar esse rumo, acesse aqui.

No momento, estou me aventurando pela técnica de esmaltação americana, para ver se economizo tempo na hora de pintar e limpar os cantinhos. Só fiz uma vez, então depois volto para contar mais sobre a técnica e o que eu achei.

E vocês, como cuidam de suas unhas e cutículas? Tiram, empurram, algum outro segredinho? Contem aí nos comentários!

Postagem Anterior Próxima Postagem

Você Tambem vai gostar



Sem Comentários

Deixe um Comentário