MODA PLUS SIZE

Revisitando minha história e meu compromisso


Pop Plus Pool Party - Blog Carol Vayda

Minha história.

Oi, eu sou a Carol Vayda e eu sou gorda. Sim, gorda. G-O-R-D-A! E tá tudo bem, inclusive com minha saúde (já que todo mundo se preocupa com a saúde do gordo). Mas só está tudo bem porque eu encontrei um caminho que me permitisse olhar no espelho e me sentir verdadeiramente incrível. E este caminho foi a moda.

Durante anos, consumir moda era como a mais cruel das torturas. Toda vez que precisava entrar em um provador ficava claro que aquele não era meu lugar, que eu era errada, que meu corpo estava errado e que alguma coisa precisava mudar EM MIM: foi aí que tentei ser musa fitness. Ainda assim, além de não dar nada certo, não me encontrava no mundo.

Certo dia fui a uma fast fashion e tive coragem de pedir uma saia para a atendente:

– “Moça, quero uma 44… não… 46! Na verdade… a real é que quero um 48. QUARENTAEOITO!”

A tal moça, que deveria conviver com essa “indecisão feminina”, talvez não sabia, mas ela estava participando do momento mais importante da minha vida: O DIA QUE SENTI PRAZER EM ENTRAR EM UM PROVADOR!

Carol Vayda e sua saia 48 - Blog Carol Vayda

Carol Vayda e sua saia 48

Semanas depois, conheci no Pop Plus, o maior evento de moda plus size do mundo, e lá tive o primeiro encontro com uma realidade que me representava. Estava em um lugar onde as roupas me serviam, onde as pessoas eram parecidas comigo, falavam o meu idioma e ainda se sentiam maravilhosas!

Lembro que a primeira visão que tive, logo ao entrar no salão do evento, foi uma mulher mais gorda do que eu com um biquini fio dental e sorrindo muito. Logo em seguida, entrevistei alguém que até hoje é muito especial para mim. Ela me contou como sempre se amou, como sempre se achou linda e como a moda era importante para ela. FAZIA MUITO TEMPO QUE NÃO CHORAVA TANTO!

Foi ali que algo finalmente mudou em mim.

Eu no meu Primeiro Pop Plus. Aquele dia foi daora!  - Blog Carol Vayda

Eu no meu Primeiro Pop Plus. Aquele dia foi daora!

Pode parecer tão fútil, mas foi a moda que me resgatou do buraco mais fundo que já estive na minha vida! Foi dentro de um provador que me olhei pela primeira vez como uma mulher bonita. Mas não bonita como um consolo por ser gorda; me sentia bonita e ponto. E foi em um evento de moda (conto toda a minha história neste vídeo aqui) que descobri que poderia ser feliz exatamente do jeito que era, apesar do mundo insistir em me dizer que não era o bastante para existir.

Diferente de muitas mulheres da minha idade, sou privilegiada por morar em uma cidade grande, ter acesso a grandes shoppings e lojas, ter algum poder de compra e, mesmo assim, NUNCA me senti representada através da moda. NUNCA escolhi uma roupa, sempre vesti “o que servida”. E isso não é justo nem para mim e nem para qualquer pessoa.

Meu primeiro ensaio fotográfico como blogueira para o Mulherão Fashion Tour 2017 - Blog Carol Vayda

Meu primeiro ensaio fotográfico como blogueira para o Mulherão Fashion Tour 2017.

Lembra que disse que alguma coisa finalmente havia mudado em mim? Então, mudou mesmo. Depois daquele dia descobri que eu tinha um trabalho a ser feito – e que não era me tornar uma mulher magra. A partir dali eu descobri o meu propósito: NÃO ESTAREI 100% SATISFEITA ENQUANTO TODAS AS MULHERES GORDAS NÃO TIVEREM ACESSO A MODA DE QUALIDADE.

Seja a mulher rica ou a pobre, seja a gorda 48 ou a gorda 70: todas elas devem ter o direito de se vestir do jeito que acharem melhor, sem precisar usar “o que serve”.

Sei que este é apenas um dos problemas que a mulher gorda encontra na sociedade, mas acredito que uma mulher que se olha no espelho e se apaixona pelo que vê sempre ganha um fôlego a mais para lutar suas batalhas.  E, no que depender de mim, elas terão direito a muitos e muitos fôlegos no seu dia-a-dia.

 

Siga o blog nas redes sociais e me ajude a compartilhar informações sobre moda plus size para todas as mulheres gordas que você conhece!

INSTAGRAM | FACEBOOK | YOUTUBE |

Postagem Anterior Próxima Postagem

Você Tambem vai gostar



Sem Comentários

Deixe um Comentário